Cada vez mais são cometidos crimes digitais e há ainda por parte da sociedade a falsa sensação de impunidade em se tratando destes tipos de crimes, que muitas vezes são crimes comuns (calúnia, difamação, injúria, ameaça, falsa identidade etc) que têm na Internet um meio de execução do delito e não o alvo principal da ação delituosa.

A Associação dos Peritos em Computação Forense do Estado do Ceará (APECOF)  e a OAB/CE realizaram nesta sexta-feira (21/10), o “I Seminário Cearense de Crimes Digitais”.

O evento contou com o apoio da Escola Superior de Advocacia (ESA-CE), Caixa de Assistência do Advogado (CAACE), Defensoria Pública Geral do Estado do Ceará e Escola Superior da Defensoria Pública (ESDP).

No evento, grandes especialistas e vítimas de crimes na Internet apresentaram aos peritos, advogados e autoridades presentes temas de extrema relevância a toda a sociedade.

Estiveram abrilhantando o evento a Dra. Patrícia Peck Pinheiro, sócia-fundadora do Patricia Peck Pinheiro Advogados (escritório especializado em direito digital); o Dr. Rodrigo Nejm, diretor de educação da Safernet Brasil (organização não governamental, sem fins lucrativos, que tem como missão defender e promover os Direitos Humanos na Internet); o Professor Marcos Monteiro, presidente da APECOF; a jornalista Rosemary Lionel, vítima de pornografia de vingança na Internet e criadora da ONG Marias da Internet; a Dra. Mayra Pinheiro, presidente do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará, também vítima de pornografia de vingança na Internet e a Professora Doutora Lola Aronovich, autora do blog “Escreva Lola Escreva” e vítima de crime de ameaça.

Anúncios