A empresa de telecomunicações Angola Cables lançou dia 09 de Agosto, em Sangano, na costa angolana, o cabo submarino de fibra ótica que interligará a Angola ao Brasil. O equipamento, que recebe o nome de South Atlantic Cable System (Sacs), será transportado e instalado através de um navio e conectado a uma estação e ao datacenter da empresa, ambos em construção em Fortaleza no Ceará, entre dezembro deste ano e janeiro de 2018. Ao todo, serão 6.200 quilômetros da costa africana até a capital cearense.

A Angola Cables está investindo US$ 300 milhões (cerca de R$ 945 milhões) em projetos de tecnologia em Fortaleza. Além do cabo de fibra ótica Sacs, a empresa investe em outra rede submarina, o sistema Monet, projeto da empresa juntamente com Google, Antel e Algar Telecom, que irá operar ainda neste ano (com 10,6 mil km de extensão, ligando a capital cearense a Miami/EUA e Santos/SP com capacidade máxima de transmissão de 60 Tbps) e o datacenter que ficará localizado na Praia do Futuro (um investimento de cerca de US$ 30 milhões).

A previsão é que estes projetos gerem 40 empregos diretos e 800 indiretos até 2030.

Anúncios